Miguel de Cervantes de Saavedra (escritor espanhol - 1547-1616)

A história, êmula do tempo, depositária de ações, testemunha do passado, exemplo para o presente e advertência para o futuro.
A música acalma os ânimos perturbados e alivia as preocupações nascidas do espírito.
A palavra de um homem honesto é tão boa quanto seus compromissos.
A partir desta lição, você aprenderá a afastar a ambição imbecil de engolir o sapo para competir com a grandeza do boi.
A pena é a língua da mente.
A prova do pudim está no ato de comer. Por uma pequena amostra nós acabamos por julgar o pedaço inteiro.
A verdade alivia mais do que machuca e estará sempre acima de qualquer falsidade como o óleo sobre a água.
Almoça pouco e janta menos porque a saúde do corpo se debilita na oficina do estômago.
As grandes paixões, aquelas que chegam de repente, sempre trazem consigo as suspeitas.
As lágrimas dos pobres encontram em ti mais compaixão, mas não mais justiça do que as informações dos ricos.
Bons pintores imitam a natureza; os maus a borram.
Brincadeiras que causam dor não são brincadeiras.
Contento-me com pouco, mas desejo muito.
Dize-me que companhia segues, e eu te direi quem és.
É coisa mais que provada não haver ciúme sem loucura. - E também sem amor, meu senhor, isso se pode igualmente afirmar. - Ora ciúme é ódio, e de ódio, sempre, o amor está vazio.
É função do homem poupar hoje para o amanhã, e não arriscar todos os ovos em uma cesta só.
É o ciúme turbador da tranqüila paz amorosa! Ele é punhal que mata a mais firme das esperanças!
É próprio da condição do ciumento enxergar como sendo maiores e mais valiosas, aos olhos da amada, as qualidades do seu rival.
Ele conseguiu dominar-se e este é o melhor tipo de vitória que alguém pode desejar.
Elimine a causa que o efeito cessa.
Enquanto se ameaça, descansa o ameaçado.
Essa enfermidade a que os amantes chamam de ciúme e a que melhor chamariam desespero raivoso tem por componentes a inveja e o menosprezo. Quando tal enfermidade domina a alma enamorada, não existe ponderação que a sossegue nem remédio que a possa curar.
Fazer o negócio por si próprio, esta é a mais difícil lição no mundo.
Mais vale grande esperança do que mísera conquista.
Não coloque um detalhe tão pequeno na sua sabedoria por medo de se tornar indefinido.
Não há bolsa melhor que a caridade.
Não há jardins sem flores, nem coração sem amor.
O pesar e o prazer andam tão emparelhados que tanto se desnorteia o triste que desespera quanto o alegre que confia.
O sonho é o alívio das misérias dos que as têm acordados.
Os amantes que confiam no ciúme para preservar o seu amor, ou são demasiado ingênuos ou são por demais confiados.
Os ciumentos sempre olham para tudo com óculos de aumento, os quais engrandecem as coisas pequenas, agigantam os anões e fazem com que as suspeitas pareçam verdades.
Quem perde seus bens perde muito, quem perde um amigo perde mais, mas quem perde a coragem perde tudo.
São sempre desatinadas as vinganças por ciúme.
Sê breve em teus raciocínios, que a ninguém agrada ser longo.
Se é que do amor os ciúmes são filhos segundo é fama; eles aumentam deste amor a chama, a glória, o brilho.
Se o ciúme é sinal de amor, como querem alguns, é o mesmo que a febre no enfermo. Ela é sinal de que ele vive, porém uma vida enfermiça, maldisposta.
Seja passado o passado. Tome-se outra vereda e pronto.
Sonhar mais um sonho impossível / lutar quando é fácil ceder / vencer o inimigo invencível / negar quando a regra é vender.
Toda obra deve lembrar o seu autor.
Três coisas em demasia e três coisas em falta são perniciosas aos homens: falar muito e saber pouco; gastar muito e possuir pouco; se estimar muito e valer pouco.
Um bom arrependimento é a melhor medicina para as enfermidades da alma.
Um homem não é mais que outro, apenas um faz mais do que o outro.
Voltar / Página Inicial